sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Resultado mostras artísticas

Pedimos desculpas pela demora na divulgação. Estão garantidos os espaços para todas as mostras dentro da programação do encontro. Achamos por bem enlaçar a mostra artística na programação do encontro respeitando as necessidades técnicas de cada linguagem e isso está sendo feito.

Ao fazer o credenciamento procurem Eduardo Nunes ou Leonardo Pires que são os responsáveis pelas mostras e eles lhes indicarão o horário e local de apresentação.

Abaixo a lista dos trabalhos aprovados:


MOSTRAS DE ARTES CÊNICAS


“ENTRE NÓS – UMA COMÉDIA SOBRE DIVERSIDADE” 

A peça gira em torno de dois atores em processo de criação de uma estória de amor entre dois jovens gays, personagens batizados por eles de Fabinho e Rodrigo. Neste meio tempo, os atores se embaraçam na concepção da estória, por conta dos próprios preconceitos, recalques e visões de mundo diferentes a cerca do tema diversidade sexual. Com tantos encalços nesta criação, eles resolvem solicitar ao público que decida sobre o desfecho da peça: se o casal de personagens deve ficar junto, e, em caso positivo, se a peça deve terminar com um beijo entre eles ou não. 

Ficha Técnica:
Texto, direção, figurino e iluminação: João Sanches
Elenco: Igor Epifânio e Anderson Dy Souza
Trilha sonora ao vivo: Leonardo Bittencourt
Assistência de direção: Danilo Souto Pinho e Ricardo Fagundes
Cenário: Daniela Steele
Produção: Da Preta Patrícia Produções - Patrícia Rammos
Assessoria de imprensa: Leonardo Parente


MOSTRA DE CINEMA E VÍDEO


“VÍDEO DOCUMENTÁRIO: DOC TRAVAS – A ORIENTAÇÃO SEXUAL NOS TRILHOS DO SUBÚRBIO” 

O documentário "TRAVAS – A orientação sexual nos trilhos do subúrbio", propõe uma nova reflexão a cerca do universo travesti nas comunidades periféricas da cidade de Salvador, no estado da Bahia. Um dos objetivos deste documentário é provocar uma reflexão acerca de o que é ser travesti dentro da favela. Quais são suas dificuldades, lutas e anseios? Apesar de tudo elas também têm sonhos e grandes realizações. Este trabalho abre um leque de possibilidades para a construção de uma opinião individual e coletiva mais ‘acertiva’ a partir da releitura do cotidiano destas pessoas. 


Ficha Técnica: 
Direção/Roteiro: Ìtalo Rosário 
Assistente de direção/Fotografia: Vaguiner Bráz 
Produção Executiva: Geovan Bantu 
Produção: Patty Sena 
Câmera: Mariela Brito 
Câmera: Wellington Júnior 
Edição: Gilson Barbosa 



“Para mover o domingo ou qualquer outra coisa que precise ser movida”


Sinopse: É domingo e os corpos parados parecem esperar por algo.

Tempo: 3m36s
Ano de produção: 2011
Local de produção: Faro, Portugal
Cor: Colorida e P&B

Equipe:
Direção e Roteiro: Júnior Ratts
Atores: Henrique Abreu e Júnior Ratts
Captação de imagens: Angelo Hernandez e Vasco Loco
Direção de Fotografia: Vasco Lobo
Edição de imagens: Júnior Ratts e Henrique Abreu
Edição de som: Henrique Abreu
Montagem: Henrique Abreu


"Músicas para o outro"

Sinopse: Documentário experimental sobre a relação entre sujeito e música na construção do espaço física e da própria subjetividade, com base nas reflexões de um jovem DJ. 

Tempo: 4min 
Ano de produção: 2011 
Local de produção: Fortaleza, Ceará 
Cor: Colorido 

Equipe: 
Concepção e Direção: Júnior Ratts 
Entrevistado: Diego Guedes 
Captação de imagens: Natália Viana 
Equipe de Produção: Ana de Sousa, Iara Ribeiro, Kadu Maia, Larissa Falcão, Rapael Malheiros e Roger Reurian 
Fotografia e Montagem: Natália Viana 
Som: Tiago Pedro 
Assistência Técnica: Eudes Veras 

 
MOSTRA DE ARTES VISUAIS (PERFORMANCE)

“FASHION DANCE” 

Antes de surgir o Waacking ou o Vogue, existia Posing. Segundo Tyrone Proctor, em cada 'boom' da música os dançarinos faziam poses diferentes e você podia ver todos os dançarinos em poses, era fenomenal! O Waacking veio da comunidade gay no início dos anos 70's, na costa Oeste e evoluiu a partir do que a comunidade gay fazia o tempo todo. A dança era executada principalmente pela comunidade negra e espanhola. Ela evoluiu a partir de duas coisas, as Drag Queens dançando, e ainda fotos e musicais das antigas Estrelas Femininas da década de 20 a década de 60, ícones como, Greta Garbo, Rita Haywards e Marilyn Monroe. 


Elenco:
Andrius Mieres da Silva
Gabriel Trindade Ribeiro
Giovane Pereira Mackmillan
Robson Teixeira Porto
Rodrigo Lemos Soares


MOSTRA DE ARTES VISUAIS (INTERVENÇÃO URBANA)


“ACERTE NO BOLSONARO” 

Acerte no Bolsonaro é uma intervenção urbana que consiste em uma charge de tamanho grande (1,70 metros) do Bolsonaro presa por uma base. A intervenção acontece na medida em que as pessoas ganham dardos de plástico para livremente atirarem neste desenho. A partir deste momento a charge vai ganhando outros contornos e os dardos vão ocupando espaços desta imagem. Também há a possibilidade de intervenção direta das pessoas com essa imagem. Como numa marcação simbólica de repúdio, as pessoas terão a possibilidade de expor sua rejeição e extravasá-las neste personagem muito criticado por suas posições racistas, homofóbicas e sexistas. A rua é escolhido como palco desta intervenção devido a complexidade e riqueza do espaço público. Incluir uma imagem de Bolsonaro na rua, num grande centro, é revelar que maneira o grande público lida com esse personagem e de que forma acontece a interação desse objeto colocar em questão as percepções acerca deste deputado. É questionar de que maneira as ações de nossos políticos interferem no cotidiano das pessoas.

Mais informações em: http://acerteobolsonaro.wordpress.com/



MOSTRAS DE ARTES VISUAIS (FOTOGRAFIA)

“BAPHÃO QUEER – UM ENSAIO FOTOGRÁFICO DIFERENTE”

Este ensaio contempla imagens fotográficas de modelos masculinos que fazem parte do Projeto Baphão Queer, que por sua vez, tem o objetivo de combater a homofobia e resgatar a dignidade de homossexuais afeminados. As imagens revelam a desconstrução de paradigmas hegemônicos sobre masculinidade mostrando novas possibilidades de vivenciar a sexualidade, questionando os modelos de homossexualidade imposta por uma população heteronormativa e que a própria sociedade LGBT reproduz cotidianamente. A obra está avaliada em R$500,00. 


Ficha:
MODELOS: Daidimacs Souza, Leonardo Pires, Manassés Pessoa e Misael Franco 
FOTÓGRAFO: Alceu Menezes
PRODUÇÃO DE ARTE: Alceu Menezes e Marcelo Ricardo 
PRODUÇÃO: Deivide Souza e Marcelo Ricardo
ROTEIRO: Leonardo Pires 


Talvez Amor
 
NOME DA OBRA: Talvez amor
NOME DO ARTISTA: Júnior Ratts
VALOR DA OBRA: 500 reais
DESCRIÇÃO:
Ensaio fotográfico, formado por cinco fotografias em P&B e no tamanho 15cm x 21cm, tenta, por meio de uma abordagem poética do corpo, responder à pergunta suscitada pela filósofa, feminista e socióloga francesa Elizabeth Badinter em seu livro “XY: Sobre a Identidade Masculina”: “Será o homem uma pergunta sem resposta? Um significante sem significado?”.


MOSTRAS DE ARTES VISUAIS (PERFORMANCE)



“BAPHÃO QUEER – PRIMAVERA - VERÃO”

Primavera-Verão é o nome dado a performance da equipe Baphão Queer – grupo de estudantes que objetivam combater a homofobia e resgatar a dignidade de homossexuais afeminados – que mostrará através de um desfile de roupas hegemonicamente femininas a desconstrução da masculinidade e a valorização das diversas sexualidades. O desfile conta com uma apresentação de dança no final. 

Elenco:
MODELOS: Daidimacs Souza, Leonardo Pires, Manassés Pessoa e Misael Franco 
PRODUÇÃO DE ARTE: Alceu Menezes e Marcelo Ricardo 
PRODUÇÃO: Deivide Souza e Marcelo Ricardo
ROTEIRO: Leonardo Pires

MOSTRA LITERÁRIA

"Blue Guy"
Conto


NOME DO ARTISTA: Edilson Brasil de Souza Júnior (Júnior Ratts) sob o pseudonimo
Gabriel Luz


2 comentários:

  1. Publiquem o meu blog na apresentação: http://acerteobolsonaro.wordpress.com/

    ResponderExcluir